Bruno Lino Vassalo

Artista plástico por vocação; músico; designer; cineasta; licenciado em Cinema, com especialização em Documentário, pela Escola Superior de Tecnologias de Abrantes, do Instituto Politécnico de Tomar; Fotografia Aplicada, pela Yıldız - Universidade Técnica de Istanbul; Arte e Tecnologias do Design de Comunicação Gráfica, pela Escola do Ensino Artístico, António Arroio; Técnicas de Condução Cénica e Performance Dramática, com Leandro Vale; Competências Pedagógicas (CCP); Mestrando em Filosofia da Estética, na FCSH da UNL; Diretor Artístico da Setespinhas desde 2015

Direção Artística

28947459_10215087721643555_8889496971064222544_o.jpg

Setespinhas

SETESPINHAS é uma Associação Cultural sem fins lucrativos, para as artes e o desenvolvimento social, sediada no Concelho de Fronteira, Alto Alentejo. A Setespinhas desenvolve em parcerias com entidades públicas e privadas, atividades de animação, promoção turística e cultural, criação e apoio no desenvolvimento de estudos e projetos artísticos bem como a disponibilização de ferramentas para a qualificação e formação profissional. Com três departamentos de ação direta (Departamento de Cinema, Departamento de Performance e Artes Dramáticas e Departamento de Imagem), a Associação é composta por sócios e simpatizantes de diversas áreas, tais como: cinema; fotografia; design; representação; pintura; escultura; escrita criativa; música; dança; artesanato; ilustração; moda; comunicação; animação sociocultural; vendas; comércio; agricultura; pecuária; arquitetura; construção civil; informática; eletrónica; mecânica; educação infantil; formação de adultos; filosofia e direito ..no entanto, é comum a todos nós a vontade de partilhar diferentes experiências sensoriais e conhecimento artístico, como potenciador do crescimento social pelo desenvolvimento cultural

Organização

República Portuguesa - Cultura

Desde março de 2020, o Governo aprovou medidas de apoio às famílias, aos trabalhadores, à economia e ao setor da cultura, que foram sendo progressivamente aprofundadas e adaptadas, visando mitigar os efeitos da crise sanitária provocada pela COVID-19. Assim, foi necessário reforçar os mecanismos de apoio ao setor da cultura, tendo em conta os efeitos económicos e sociais emergentes da situação epidemiológica, de forma a contribuir para que o tecido cultural e artístico possa não só fazer face aos compromissos de curto prazo, mas também contribuir para a manutenção e o relançamento das respetivas atividades durante e após o surto pandémico. Foram criados diversos apoios, nomeadamente o Apoio extraordinário aos artistas, autores, técnicos e outros profissionais da cultura, Programa Garantir Cultura (Entidades Artísticas e Tecido Empresarial), apoios ao setor Livreiro e aos Museus

Parceiro Institucional